Avançar para o conteúdo principal

Um minuto da vossa atenção...e uma receita rápida de Salmão no Forno

O que tenho publicado aqui no blog é por arrasto ao que filmo diariamente e não o contrário. De momento, é muito mais divertido filmar, editar e criar, do que propriamente escrever. Note-se que só publico 5% do que filmo porque o resto fica na esfera privada. Fisicamente requer muito mais trabalho e dedicação, mas mesmo assim traduz-se em muito mais divertimento.

Ando com curiosidade e gostava que se manifestassem e respondessem a estas 4 perguntas:

Será que ainda está ainda alguém desse lado do blog?
Ainda seguem alguns blogs “religiosamente” ou é uma coisa esporádica?
Acompanham canais no YouTube?
Quais as vossas redes sociais favoritas no momento?

No meu caso, de momento só tenho duas redes sociais que acompanho e participo ativamente: Instagram e YouTube. O blog está assim um mais ou menos, mas não o quero deixar.
Sigo um número limitado de pessoas:
No Instagram sigo até 99 pessoas. Se quero introduzir alguém novo, então um velho tem de sair.
No YouTube sigo cerca de 25 canais, mas quando deixo de me identificar com o perfil ou deixa de fazer sentido para a minha vida, deixo de seguir. Isto permite-me ter uma relação saudável com o telemóvel/ pc.
E se houver um dia de vida real em que não tenha disponibilidade para fazer "scroll", isso não é o fim do mundo e convívio bem com a situação sem criar ansiedades. Com exceção dos "Stories" - que desaparecem em 24 horas -  se eu não vir as coisas "naquele momento, no dia seguinte elas estarão lá na mesma e provavelmente nada daquilo vai mudar radicalmente a minha vida. 
Tento usar sempre como fonte de inspiração para ser “um eu melhor” e não sigo nada que me faça sentir "diminuída" no sentido negativo. Usar a vida virtual das outras pessoas para me sentir "mais gorda, mais pobre, menos viajada, menos feliz"...é um tiro no pé!!!! Há que perspectivar, dimensionar, ajustar expectativas e viver a NOSSA vida e se não estamos satisfeitos é tentar alterar o que podemos, mas nunca sentido a frustração de não poder alterar os factos dos quais não temos controlo. 

Mas este post começou apenas para dizer a razão pelo qual decidi gravar uma receita…

Com a vida agitada do dia a dia, quando mais descomplicarmos, melhor!
Se por um lado eu quero que a minha família tenha uma alimentação saudável e equilibrada, por outro lado, não quero estar muito tempo de volta dos tachos. Por mim, quaisquer 30 minutos são o ideal como máximo de tempo passado a cozinhar.
Quando é o Pedro que cozinha, ele gosta de fazer pratos mais elaborados e que requerem preparação, mas eu francamente dispenso essa parte. Gosto muito de comer, mas confesso que não ia canalizar o meu tempo, por exemplo a fazer um Cozido à Portuguesa. Quando estou com esse tipo de apetite há restaurantes cá na zona que fazem e servem doses individuais…e no final das contas, sai-me mais barato do que fazer em casa.
Não é por isso que deixo de fazer comida saborosa e diversificada. Para tirar ideias, gosto muito de ver os programas do Jamie Oliver - aqueles em que ele cozinha uns 3 pratos em 30 minutos e penso que o gostaria de ter em casa :)
Enquanto isso não acontece, tenho de ser eu a cozinhar.

Mas fiz esta receita rápida de salmão no forno. 


Ingredientes utilizados:

.2 postas de lombo de salmão (congelados);
.miolo de mexilhão (congelado); 
.azeite;
.massa de alho;
.sal;
.limão;
.pimentos tricolores (congelados)

Dispor tudo num tabuleiro e levar ao forno a 200C, por uns 25 minutos; 

.arroz integral Uncle Ben´s - 10 minutos de cozedura.
.cebola picada

Mais detalhes, no vídeo abaixo:

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um caso cabeludo...

Como é do conhecimento geral ( ou não!), a minha "área capilar" é dos sítios onde mais dinheiro tenho investido. Isto desde 2000 e troca o passo...
Sabem quando as mulheres se sentem invejosas com alguma coisa no corpo de outra mulher? Pois...a coisa que eu mais invejo é uma farta cabeleira e ver cabelos novos espetados a nascer! Esqueçam lá as coxas trabalhadas e os braços definidos! Se eu pudesse açambarcar alguma coisa de outra pessoa, era um cabelo mais farto.
Com a gravidez, não dava para fazer grande coisa, já que a maioria dos produtos eram contra indicados. Estava perfeitamente mentalizada que só iria retomar os tratamento lá para Outubro (supostamente seria quando deixaria de amamentar). Como as coisas tomaram outro rumo, deixou de haver razão para não atacar o mal pela raiz!
Alguns dias depois de ter parado a amamentação por completo, voltei aos cuidados capilares. Durante a gravidez o cabelo andou "o normal". Não senti "aqueles" benefícios tod…

Cuidados da pele - Rotinas e ácidos "The Ordinary"

Não sou dermatologista, nem facialista, nem especialista de coisa nenhuma, por isso a informação deste post reflecte a minha experiência pessoal e o que tenho pesquisado e lido em publicações que considero fidedignas.
Se me falassem há uns anos de "peeling" ou achava logo que era uma coisa muito radical e por "exfoliante" entendia que era aquela pasta dolorosa tipo "areia com agua". Com as pesquisas, fui entendendo as coisas de uma maneira diferente.

Adoro ouvir falar quem sabe realmente sobre produtos e explica as coisas de maneira que os leigos entendam. Recomendo vivamente duas senhoras que trabalham na "beauty industrie" : Caroline Hirons (UK) e  Stephanie Nicole (US) .

A minha pele da face sempre foi "boa". Não tive grandes crises de acne, nem marcas muito visíveis e sempre suportou confortavelmente as minhas oscilações de peso. Nos últimos anos, tenho-me preocupado mais com a qualidade da pele e menos com a maneira de disfarçar as im…

Hormonas e os seus efeitos colaterais

A queda de cabelo é um grande problema que tenho. Na realidade sofro de alopecia androgenética, ou seja "calvice tipicamente masculina". Vou controlando a situação com tratamento: gotas + pílula Diane 35 + Androcur. Este medicamente é o meu milagre e o meu desespero! Na Bula: "O Androcur é um medicamento hormonal que bloqueia o efeito de androgénios...; tem influência favorável em situações androgenodependentes, tais como crescimento excessivo de pêlos no hirutismo (NOT ME), perda de canelo (alopecia androgenética)..."(ME, ME!!!) Não é nada de alarmante porque me acontece SEMPRE que retomo o tratamento. Já tenho esta prescição há uns 3 anos e depois de alguns meses, faço uma paragem que acaba por coincidir com as alturas em que consigo andar mais equilibrada na balança.Tive de retomar o tratamento, mas estou expectante de que esta fase de adaptação, que costuma durar uns 3 a 4 meses, passe depressa. Os efeitos secundários em mim e que estou a sentir agora: Tensão Mamá…