Avançar para o conteúdo principal

Alimentação Equilibrada? Opção é melhor que restrição.

 Ao longo do meu longo historial de disfunção alimentar, nomeadamente ingestão compulsiva, foi aprendendo a “driblar” os meus ataques.  Ainda que actualmente pese menos 30Kg que no ano 2000, isso não quer dizer que o distúrbio tenha sido ultrapassado. Creio que quem sofre de um distúrbio alimentar, sabe que isso é “uma coisa para a vida” e comigo não é diferente. No entanto, é um trabalho diário e se um dia (ou uma fase) é pior, com certeza que outra melhor virá por aí. Obviamente que tem de haver esforço e algum controle da minha parte, mas são pequenos truques que me ajudam a ultrapassar isto.

O meu maior mote é poder ter uma relação mais "saudável" com a comida e “comer de tudo um pouco e um pouco de tudo”. É esse o “sentimento” e atitude que quero passar para o Diego.
Neste domingo, ele quis um gelado e eu disse que sim. Na segunda-feira pediu outra vez e eu disse que não e expliquei que no sábado e no domingo tinha comido doces e ele entendeu e disse-me "ok".
Comigo, tento seguir a mesma filosofia: não como bolos, nem doces nos dias “normais”, mas se há uma festa ou me apetece um gelado como sem qualquer problema. Isto é muito fácil de aplicar se eu estou numa boa fase, mas muito difícil se estou numa fase mais complicada em que a minha ansiedade sobe aos píncaros sei que acabo por descontar tudo na comida ("saudável" e "não tão saudável).   É toda esta situação que eu tento "antecipar" e ao mesmo tempo tento analisar os comportamentos que tenho quando estou numa fase boa (como agora).

Resolvi gravar “o que comi num domingo” e achei que deveria inserir também a alimentação do Diego.

Espero que sirva de motivação a alguém. 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um caso cabeludo...

Como é do conhecimento geral ( ou não!), a minha "área capilar" é dos sítios onde mais dinheiro tenho investido. Isto desde 2000 e troca o passo...
Sabem quando as mulheres se sentem invejosas com alguma coisa no corpo de outra mulher? Pois...a coisa que eu mais invejo é uma farta cabeleira e ver cabelos novos espetados a nascer! Esqueçam lá as coxas trabalhadas e os braços definidos! Se eu pudesse açambarcar alguma coisa de outra pessoa, era um cabelo mais farto.
Com a gravidez, não dava para fazer grande coisa, já que a maioria dos produtos eram contra indicados. Estava perfeitamente mentalizada que só iria retomar os tratamento lá para Outubro (supostamente seria quando deixaria de amamentar). Como as coisas tomaram outro rumo, deixou de haver razão para não atacar o mal pela raiz!
Alguns dias depois de ter parado a amamentação por completo, voltei aos cuidados capilares. Durante a gravidez o cabelo andou "o normal". Não senti "aqueles" benefícios tod…

Cuidados da pele - Rotinas e ácidos "The Ordinary"

Não sou dermatologista, nem facialista, nem especialista de coisa nenhuma, por isso a informação deste post reflecte a minha experiência pessoal e o que tenho pesquisado e lido em publicações que considero fidedignas.
Se me falassem há uns anos de "peeling" ou achava logo que era uma coisa muito radical e por "exfoliante" entendia que era aquela pasta dolorosa tipo "areia com agua". Com as pesquisas, fui entendendo as coisas de uma maneira diferente.

Adoro ouvir falar quem sabe realmente sobre produtos e explica as coisas de maneira que os leigos entendam. Recomendo vivamente duas senhoras que trabalham na "beauty industrie" : Caroline Hirons (UK) e  Stephanie Nicole (US) .

A minha pele da face sempre foi "boa". Não tive grandes crises de acne, nem marcas muito visíveis e sempre suportou confortavelmente as minhas oscilações de peso. Nos últimos anos, tenho-me preocupado mais com a qualidade da pele e menos com a maneira de disfarçar as im…

Road Trip Summer 2018 - Espanha!!!

Foram 6 dias "a andar".
Da Benedita seguimos para Toledo, onde passamos uma noite. De Toledo fomos para Albir, na zona de Benidorm onde estivémos 3 noites e exploramos as praias dos arredores. No regresso, ficámos uma noite na Ciudad Real e só depois rumámos a casa.
2190 Km depois, 880,00€ a menos na carteira, estes são os vídeos dos nossos dias, desde a preparação até à chegada:








E foi assim que passamos os primeiros dias das nossas férias de verão.