Março...de 1 a 31!

Não senti Março passar. 
Se olhar para trás, acho que nem fiz nada. No entanto…

Desde dia 04 de Março que,com grande consistência, tenho feito vlogs semanais e com registo diário das minhas coisas de dia-a-dia, por isso sei que não foi um mês que passou em vão. Os vídeos já estão editados, mas estão na esfera privada. Tenho-me divertido muito com a edição e é muito engraçado ver algumas reações que eu nem me lembrava que tinha tido. Inclusive, ando a editar coisas que gravei no ano passado.
Se bem que eu ache que a escrita (no blog) é importante, ultimamente tenho sentido falta de alguma coisa mais “vivo e vivido”. Acho que as fotografias continuam a ser ótimos “auxiliares de memória” para acontecimentos especiais, mas é mais difícil de nos conseguirmos “lembrar” e “duplicar” os detalhes.
Depois do meu pai falecer, eu tive um mini ataque de pânico a pensar “ e se eu me esqueço do timbre da sua voz, da maneira como ele ralhava com a televisão, da maneira como ele “falava a ralhar”....??!!! Quando eu olho para uma fotografia eu consigo reviver a história por trás, mas será que há detalhes que se vão apagando? É difícil captar “as piadas”, “o riso”….coisas únicas e que não se repetem. Nos últimos anos de vida da minha avó, ela não reconhecia o marido (com quem partilhou a cama por mais de 60 anos), não reconhecia os filhos, nem os netos...se de algum modo eu conseguir “guardar momentos”, é o que vou fazer.

Esta minha "onda" recomeçou porque, andava a ver ficheiros antigos e deparei-me com algumas coisas que tinha filmado e que não me lembrava de todo que existiam. Com aquela filmagem, alguma coisa fez um clique (positivo) na minha cabeça. Se isso foi importante para mim, se calhar daqui a uns anos, o que retiver agora em filmagens, também pode vir a ser importante.

Se ando com a máquina a filmar, deixo de tirar tantas fotografias. O meu P. não é dado, nem a fotos nem a filmes, por isso, não tenho esse suporte de “um tira fotos, o outro filma”.

Outra coisa muito importante foi que, com a mudança de trabalho (que teve um impacto ENORME na minha vida), eu tenho mais tempo para fazer as coisas com mais calma e realmente vive-las.

Mas falando do mês propriamente dito: 

Foi caracterizado por chuva, temperaturas baixas (para a época)  e vento. Parece que tudo andou à volta disso. Dado o impacto das condições climatéricas na vida do dia-a-dia, é inevitável que referi isto. Não é caso para aberturas de jornais, mas é inegável que tem influência no que se faz e da maneira como se faz.

A Primavera entrou sem grande coisa para mostrar; A mudança da hora, fez-me ficar ainda mais empolgada com as tardes de verão (e como as vou poder viver pela primeira!!!).


O meu carrapato não me larga!!!!

Tivemos muitos aniversários de miúdos e graúdos, convívios, jantares...Quase todos os f-d-s tivemos algum evento; Os das crianças foram os únicos com direito a fotografia.

1º Aniversário da Soph...
 2º Aniversário da Emília

Diego a preparar-se para ir à Disney (em 2020!)

O dia a dia é mais do mesmo, mas tem sido muito saboroso.

 
A meio do mês, fomos a Lisboa e fizemos uma paragem no Colombo.

Comecei na dieta para perda de peso:
Nos últimos anos, o meu peso manteve-se estável. Durante os meses de Inverno, aumentei 4kg (muito desnecessários). O número incomodava-me minimamente, mas acima de tudo, era a maneira com que me sentia quando vestia as calças.
A “dieta” estava custosa de surtir efeito na balança. Fui persistente, superei as festas de aniversários com sucesso, retomei o exercício físico e nas últimas duas semanas os números lá começaram a mexer, mas muito timidamente. Acredito que a coerência na alimentação e a consistência no exercício físico, vão ter um resultado positivo, mas também me chamou à realidade de que o metabolismo está mais lento.


Tenho almoçado no escritório e aproveito o tempo para checkar instagram, ver alguma coisa no Youtube ou almoçar e sair para ir ao café (se estiver sol e me apetecer deixar o quentinho e o conforto); 

Experimentei uma cor nova #python´s potion


Aproveitámos para fazer algumas caminhadas e passeios por “espaços verdes” (só nós os dois, sem Diego) :

 Fórnea 


 30-03-2018 : 
Passadiços de Paiva = grande molha e não me livrei de uma constipação.
 

Março também teve viagens (nacionais) adiadas, máquinas avariadas, orçamentos largamente ultrapassados. Eu realmente sou daquelas pessoas que, passado algum tempo só se lembra da parte boa e tenta ver “o copo meio cheio” na lições da vida, mas acho que não devemos passar a mensagem que a vida é perfeita e que tudo corre sempre super bem.
No entanto, também não acho que devemos fazer o muro das lamentações e andar sempre a queixar-se da vida…Compreender a nossa vida sem fazer uma comparação constante com a dos outros é muito importante para tentarmos ser feliz. Viver a “nossa” vida! …e deixar de comparar o que não é comparável porque cada caso, é um caso.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Um caso cabeludo...

Cinco dias diferentes...

Planos e Cia...