Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2015

(Sobre) vivendo.

Este post não é de "queixume" nem de "coitadinha". É apenas a constatação da minha realidade.
Não me considero "estouvada". Durante os últimos anos fui aprendendo a ser comedida com os "investimentos"; Desde que fiquei grávida que inadvertidamente a minha consciência tem vindo a mudar. Isto intensificou-se quando retornei ao trabalho depois da licença de maternidade e pensei numa possível alteração (não concluída com sucesso!). Entretanto, em Fevereiro quando o homem mudou de emprego, eu senti mesmo a realidade de termos viver com menos.  Quando analisei as contas finais do mês de Junho de 2015, ia tendo uma taquicardia. Não sou obcecada com o controle minucioso dos gastos. Já experimentei várias técnicas e sei o que resulta para mim: pago o mais possível com cartão de débito e o menos possível a dinheiro. Isto vai totalmente contra as "especialistas" de economia doméstica, mas é o que resulta melhor comigo. Chego ao fim o do mês e se…