sábado, 28 de novembro de 2015

Ah e tal...nada de de novo!

A quem manifestou/questionou se eu tinha desaparecido, agradeço a preocupação (que sei que é genuína)!

Sinto falta do meu tempo para blogar. 
Por outro lado, se tenho algum bocadinho livre, sinto que não tenho nada de importante/relevante para dizer e acabo por não postar. Além disso, não gosto de estar a queixar-me frequentemente e realmente só me apetece queixar !
Passa um dia, passa uma semana e quando dou por isso já passaram 3 meses sem dar notícias.
Apesar de não comentar,  mesmo ao viés, tenho acompanhado as aventuras das "meninas de sempre".

Aqui vai um update geral:

Trabalho : como era previsível, depois das minhas férias de 5 dias úteis (em Agosto), tive umas semanas ainda piores que o habitual. Melhoras não há nenhumas. 12 horas de trabalho são certas todos os dias.
Obviamente que estou descontente com a situação e ando à procura de alternativas viáveis e compatíveis com a vida (porque com esta carga horária, é difícil ter vida!).
E é exatamente por causa deste tema que acabo por não escrever no blog: 1º o tempo é curto; 2º só me apetece queixar! (e não é uma coisa que eu queira estar a fazer repetidamente). 

Casa : ando numa relação amor/ódio. É muito difícil conseguir fazer as "lides domesticas" durante a semana. Se chego a casa às 20h, vou jantar num rápido-rápido, para conseguir ficar com o Di até às 21h15, hora em que vai para a cama dormir. Temos de arranjar maneiras subtis de irem de livre e espontânea vontade. Digo: "está na hora de ires ter com o tomatinho". Vamos os dois para o quarto dele, meto-o na cama com a bonecada, um livro, o fantasminha e venho embora. Passados uns 20 minutos, volto ao quarto e normalmente ele já está a dormir. Meto-o no saco de cama e,  se a noite não correr mal,  é "até amanhã". Nem sempre é assim tão linear e fácil, mas em 85% dos dias é assim que se processa. 
Depois disso, ou ainda vou adiantar mais algum trabalho (na expectativa de no dia seguinte sair a horas = never happens), ou aproveito para me deitar cedo e tentar descansar a cabeça e repor a energia. 
Acabo por guarda a maior parte das tarefas domésticas para o fds. Mas no fds o que quero é estar com o Di e fico com uma raiva enorme de ter um carrilhão de coisas para fazer. Afff que a roupa não acaba! que o chão está sempre cheio de cabelos e terra. Grrrreeeeghhhh....e  apetece-me fugir de casa só para não ver tanta coisa por fazer.
Depois há aqueles fds em que também trabalho ao sábado de manhã (dentro de 7 horas lá estarei), e que faz o fds parecer ainda mais pequeno. 

Di : Já está com 19 meses! (mas não foi ontem que eu disse que estava grávida?!)
É uma delicia ver a evolução de dia para dia e tentar apreender o que ele tem para me ensinar. Fico extasiada com as crianças em geral e com o meu filho em particular :)
.Apanhou uma virose/parasita, que demorou umas semanas a passar, mas felizmente resolveu-se sem termos de ir ao hospital (como aconteceu com muitos coleguinhas da sala). 
.Continua a dormir e a comer bem (graças a Deus!). Não obstante, recusa-se a beber leite. Primeiro pensei que fosse uma fase passageira. Vê o biberão e desata a dizer "não, não!!!". Nem aqui, nem na creche. Já experimentamos com palhinha, sem palhinha, no copo, na chávena, leites de marcas diferentes (pó, vaca...)...e não pega nada. A única maneira de ele beber, é quando está a dormir. Se achamos que não comeu muito ao jantar, à revelia, damos-lhe um biberão de leite quando está a dormir. 
Temos de ter alguma paciência nas refeições, já que ele quer fazer TUDO sozinho. "Ah a independência é bom e tal...." Sim! mas quando precisas de te despachar para o ires meter à escola e não te atrasares para o trabalho, e o menino recusar ajuda para comer o iogurte porque "é capaz" =stress. 
Certos dias come 3 pratos de sopa e só pára quando o convencemos que não há mais! com a fruta é a mesma coisa. 
.Aos dias de semana, é sempre o pai que o vai buscar à escola; é sempre o pai que lhe dá o jantar; é sempre o pai que lhe dá banho. Confesso que há dias que tenho tanta "inveja" de não conseguir partilhar mais estas tarefas. 
Eu sei que não sou uma má mãe e tento estar presente, mas há coisas que eu deixo de viver e que estou a perder, sendo que a única coisa que recebo em troca é o ordenado..., mas um ordenado que me permite ajudar a pagar a conta da electricidade, da água, a alimentação. E pronto! já voltei ao mesmo tema:  o meu emprego (e é por isso que não escrevo mais vezes)!!!!

Outros: neste meio tempo, dei um desbaste grande ao cabelo. Melhor ideia dos últimos tempos! Precisa de alguma leveza na minha vida!

Árvore de Natal: está feita desde a passada semana (e já sobreviveu uma semana ao furacão Diego, pelo que o saldo é positivo). Não sei bem porquê, mas este ano apetece-me mesmo viver esta época. Sempre gostei, mas nunca fui grande entusiasta, apesar de adorar a noite da consoada por causa da grande reunião familiar. 

Não tenho tirado muitas fotografias com a máquina porque o telemóvel está sempre mais "à mão", mas aqui vão alguns registos (feitos quase sempre ao fim de semana):

Outubro
D, no "jardim" de nossa casa, a descolar as pedrinhas "one-by-one",para cima do passeio.

O tamanho do meu cabelo.

Novembro
Visita ao Colombo (que se resumiu quase só à Primark e HM), para as lembranças de Natal (só para a criançada!)

A ser auto suficiente e a comer o iogurte sozinho (mas aqui não havia stress que era fds!)

D a pintar post its. Adora rabiscar :)

A fazer que lava os dentes (mas está é a comer a pasta!)

"Nozes"

E é isto!

Beijos grandes a todas que ainda estão ai desse lado.