quarta-feira, 16 de julho de 2014

Oh happy days!!!

A nossa vida é feita dia-a-dia. Não temos planos a longo prazo. Há compromissos agendados, aos quais tentamos chegar a tempo e a horas, mas fora isso, o nosso dia vai sendo construído conforme as necessidades.
Em certos dias, penso que é super fácil ter as coisas organizadas, roupas tratadas, comidas orientadas e ainda me sobra algum tempo para descansar um bocadinho, ver uma revista, ver episódios das séries que perdi. Noutros dias penso "como é que é possível eu já andar a tropeçar nas coisas, ter uma montanha de roupa por lavar e outra por passar a ferro, não ter nada a jeito para o jantar....?Como??"
Ou seja, apesar de ser mais do mesmo, a minha vida é bastante bipolar. 

O piolho faz hoje 3 meses.
Coisas práticas: Peso: 6.430Kg; Altura: 62cm; Percentil: a "bater" nos 75 em ambos os casos;
Já guincha;
Não o podemos deixar sem supervisão, a menos que as medidas de segurança sejam cumpridas na integra;
Tem muita força no tronco, na cabeça e só pensa em andar sempre de rabo no ar;
Está cada vez mais difícil de tirar fotografias porque os seus braços e pernas parecem ventoinhas sempre a rodar;
Acha que deve enfiar as duas mãos ao mesmo tempo na boca; 
Tens alguns pesadelos, mas também deve ter sonhos bons! gargalhadas a dormir é o máximo;
Gosta de dormir umas sestas ao meu colo e eu não me importo nada de o ter juntinho de mim;
De noite, dorme muito bem na sua caminha e não chora durante 11 horas (neste período come 2 x sem "acordar");
É como a mãe (sem ironia): muito bem disposto quando acorda;
Se tiver a televisão ligada, só tem olhos para ela (seja telejornal, telenovelas, futebol...),opto então por desligar se estiver no raio de visão dele;

"Nozes": muito amor, muita "loucura", muito riso.
Can´t help it...
Derreto-me cada vez que ele sorri e ri à gargalhada (e fica mesmo com cara de palhaço!)

Quanto a mim...acho que depois do parto, o meu sistema imunitário ficou em baixo: primeiro tive uma infecção urinária, depois tive uma constipação que ainda não passou: pingo no nariz, olhos lacrimejantes, dor de cabeça, corpo todo partido...you name it. A minha tensão também deve de estar uma lástima, porque sinto tonturas a maior parte do tempo (como se tivesse ligeiramente "tocada") e o equilíbrio anda duvidoso. Já marquei consulta, para ver se o médico me passa umas analises.

Outras coisas...

Todos os f-d-s temos tido (e vamos continuar a ter) eventos sociais (aka festas de aniversários) com a família, amigos...; 
Nos dias de semanas também temos estado fora de casa q.b..

Nos dias de mais calor, acampamos no quintal. Adorou as cores da tendinha.
(Eu deitei-o direito e passado uns minutinhos estava ao viés. Isto apesar de ter toalhas a fazer contenção...)

Voltei ao vermelho. As saudades que eu tinha de um bom vermelho!

 Picnicamos em Monsanto e prometemos voltar com mais calma e num dia menos ventoso.

Mini report feito. A julgar pela média, só devo dar noticias no fim do mês. Upppssss

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Junho, Julho...

A entrada em Julho significa o começo da contagem regressiva...
Passou meio ano de 2014. Para "nós", marca também o meio da licença da maternidade e mesmo sem querer, todos os dias o coração fica um bocadinho mais apertado. No entanto, não quero condicionar os pensamentos e planos com isso... é viver o presente, saborear cada bocadinho que tenho com ele (mesmo os chorinhos), aproveitar a vida caseira...


Mas antes de começar um novo mês, é melhor registar os últimos dias de Junho...

24 de Junho

Comemoramos os nossos 14 anos. Pedi à madrinha para tomar conta do afilhado (apenas por um par de horas). Conseguimos ter um tempo só "os dois", sem o D...., mas a verdade é que o D. esteve presente..."se calhar a esta hora já comeu","já deve de ter adormecido", "será que lhe deu alguma crise?"... Eu confio totalmente na minha irmã para tratar dele, mas mesmo assim, morri de saudades e senti-me quase culpada, por estar num sítio sem ele...o que é ridículo, já que: estava bem entregue; a 5 minutos de distância; demoramos 1h40; a rotina dele não foi alterada (saiu de casa da minha irmã já a dormir e às 22h estava no bercinho dele em nossa casa). Mãe-galinha???
Este ano, tive direito a presente!!! 2 kg de morangos que o homem me deu.
 ..mas em compensação, paguei eu o jantar no "Costa Brava". 

29 de Junho 

Ida a Lisboa.
Primeira vez do D. no Ikea...(palpita-me que é uma primeira vez de muitas...).
O fraldário/sala de amamentação-aleitamento é muuuuiiiittttoooo bom - espaçoso, limpo, cheiroso.
Mr.D. resolver almoçar por lá.


Nós (mãe e pai), acabamos por comer no Colombo e experimentamos o "SLOW", cujo conceito é servir proteínas (vaca, carne, frango) cozinhadas lentamente. Gostei. Nada de muito sofisticado ou requintado, mas bastante saboroso. 
 Couscous de laranja e passas, salada slow e carne de porco.

30 de Junho

Ecografia às ancas do D. Tudo ok. Confirma-se que fisicamente - força dos membros e músculos - já está bem desenvolvido.

Último dia das aulas de recuperação pós-parto. Acabei por ter 3 aulas extra, gentilmente oferecidas pela Enf. G. e assim, depois de 5 meses juntas, a  minha "turma" despediu-se toda ao mesmo tempo.


...e finalmente o Julho!

Eu estava preparada para isto:
(Aquisição no IKEA a 1.50€)
...e afinal saiu-me isto:
Foto de 3ªf, dia 01.07.2014.

É tudo "assim para o frio"...mas não é a mesma coisa!!!!!!

1 de Julho 

O primeiro dia do mês, também marcou a primeira noite na "cama grande". O D. dormia no berço colocado ao lado da nossa cama. Como se mexe muito (muita ginástica mesmo de olhos fechados!) e já tem o rabo e a cabeça pesados (6kg de "gostosura"), achei que o berço estava desenquadrado das suas necessidades (pode ser paranóia de mãe!) e resolvi que a caminha de grades lhe dava mais estabilidade e conforto. 
Agora, dorme à nossa frente e está "mais independente" ( porque estava a 10 cm de mim e agora está a 100 cm!)

A fazer o reconhecimento...

Comecei a pensar em planear uns dias fora de casa, mas que só deverão ser lá para fins de Agosto ou principio de Setembro. Ainda não é mesmo o "planear", porque cada vez que tento pesquisar alguma coisa, há sempre outra mais premente para resolver!
Com o D., as opções são mais limitadas - ele tem necessidades diferentes das nossas, o dinheiro ainda anda mais curto - , por isso, se houver alguma sugestão de "bom, bonito, barato", a gerência agradece muito! Não tem necessariamente que ser destino de praia (se bem que tenho tantas saudades...). 

Ah! ando outra vez na fase das papas de aveia. Só varia a fruta de complemento....Isto é daquelas refeições de conforto - excelentes para dias frios (Julho!!!Sr. da meteorologia - está a perceber o recado???)