domingo, 8 de dezembro de 2013

So this is Christmas...

Cheira a Natal. Ouvem-se melodias de Natal. Está tudo com enfeites de Natal. Fazem-se convívios e jantares de Natal. Estamos em Dezembro. É normal...já só faltam 16 dias para a noite de Natal - que para mim acaba por ter mais significado do que propriamente o dia 25. 

Achei este bolo o máximo! Não tem "rocócós", nem luxo em demasia. É mesmo assim que o Natal deveria ser: simples e só com a preocupação de estarmos com as "nossas" pessoas - aquelas que nos são mais queridas.
Juntamente com o presépio também estava uma árvore de natal muito especial e doce...
 Estas pequenas maravilhas estão na montra do "Catita Café" na Benedita.
Nota para quem não é local : "Catita" é mesmo nome de família. Não se limita apenas a adjectivar o espaço.
 Sábado - Lanche com as meninas.


 Tinha eu dito que, com tanta gente e confusão, os centros comerciais me começavam a dar claustrofobia, mas foi onde passei o serão de sábado. Por acaso, não apanhamos com grandes filas ou stresses. 
Leiriashopping
Foi mesmo dar uma voltinha geral...

Jantar no "Alentejo, Pão, Azeite e Alho". 
 Uma das razões que gosto de lá ir, para além da comida ser boa, é o facto de serem bem receptivos aos meus pedidos:
- "podia juntar qualquer coisa verde?" 
- "Com certeza: legumes salteados, migas ou os dois?"
-"Os dois se faz favor".
...e não pago mais por isso. 

Cinema - a razão pela qual fomos. 
Apetecia-me mesmo ver o filme "The Hunger Games: em chamas" e as vontades das grávidas não se podem recusar, não é? Gostei tanto deste como gostei do primeiro e depois de 146 minutos ainda queria mais. Acabou? What? isto não pode ser assim! eu preciso de saber o que vem a seguir!

Em casa: 
Faltava qualquer coisa na minha árvore. As luzes! pois claro está. 
Agora posso considerar totalmente terminada.
  
O pequeno almoço de sábado...
Os lanchinhos da manhã, seja no trabalho ou em casa, têm sido assim:
.Maça + 1 fatia de queijo magro (cálcio!) + 1 tosta integral.

A semana passada tinha ido cortar o cabelo. Este fim de semana já não me apetecia passar 3 horas no cabeleireiro, mas sentia mesmo necessidade de pintar. A opção mais viável foi pintar em casa.
 Belle Color da Garnier 5.95€.
 Já tenho alguma experiência nisto: quer nas vezes em que já apliquei anteriormente em casa, quer nas vezes que a cabeleireira me aplicou (aprende-se sempre o que fazer e como fazer). Já consigo aplicar sem sujar as toalhas, os tapetes da casa de banho, as camisolas...mas precisei de uns 15 anos de treino.
Se for para uma transformação mais radical, aconselho mesmo que se vá ao cabeleireiro.
 Deu para o desenrasque e como a minha cor natural é parecida - ligeiramente mais clara - não tinha porque ficar mal. 
 É pena é que não fique todo esticadinho, mas também não tinha tempo para mais e melhor. 

O serão vai ser passada em frente ao recuperador de calor. Como eu gosto de domingos assim...

Boa semana!

4 comentários:

  1. O bolo é mesmo um miminho, adorei! Também fui ao cinema, mas ver o Frozen com a Bibi. Não tarda estás a fazer programas destes com o principezinho! O tempo passa mesmo muito depressa. Beijo

    ResponderEliminar
  2. Tenho os 3 livros do Hunger Games. O Zé comprou, sabe-se lá porquê. Se quiseres, empresto.

    ResponderEliminar
  3. O bolo é mesmo muito bonito!...
    Os centro comerciais agora estão caóticos, quando vou tento optar sempre pelos dias de semana, de preferência sem ser à noite...
    O Alentejo também é quase sempre a minha solução de restaurante em centro comercial. Come-se bem, é comida 'normal' e são atenciosos.
    Nunca pintei o cabelo em casa. Na verdade só o pintei ainda uma vez e tenho de repetir a dose porque os brancos já espreitam de novo :( oh vida cruel! eheh

    Bisou, estás liiiinda barriguitas

    ResponderEliminar
  4. Olá! Gostei muito da árvore de Natal do Café Catita, original! :)
    Eu também adoro toda esta época natalícia, mais até a antecipação do que o próprio dia de Natal porque, no dia seguinte, já passou tudo e só para o ano! Natal =Família, sempre.
    Exceptuando uma ou outra mudança mais radical, fui sempre eu que pintei o cabelo em casa. Já estou uma pró e consigo fazê-lo sem grandes sujidades e marcas na testa. :) Pena o brushing caseiro nunca ficar tão bonito e esticadinho como na cabeleireira... dava jeito!
    Beijinhos grandes**

    ResponderEliminar