sábado, 20 de julho de 2013

Let´s talk about food.

Os diazinhos têm sido corridos. Não há tempo nem energia para grandes preparações. Pouco tempo passado em casa. Tudo o que tiver uma etiqueta ao jeito de "grab and go, mas saudável", é uma opção viável.

Encontrei este paozinho "qualquer coisa thin", (o saco já foi à vida, mas penso que se referia à espessura), com base integral e de sementes.   
Ando apaixonada pela minha frigideira nova. É verdadeiramente anti aderente (e é uma marca barata do E.Leclerc) Não apega, mesmo sem usar azeite. Eu estava acostumada a um recipiente todo riscado que já só usava anti aderente de nome!
Esta omolete ficou finíssima como um crepe. Consegui dobra-la em 4 na perfeição.

Joana, não pude deixar de pensar em ti! A tua relação com as ditas cujas já está melhor?

Pão thin com omolete de salsa, alface e tomate.


Outro elemento que não pode faltar: Atum!
"Ai de mim que não tenho nada feito!" Vai lá buscar uma lata de atum ao natural que qualquer coisa se vai arranjar.
Para mal dos meus pecados: o meu homem que não é esquisito (não é ironia, é mesmo a sério), não gosta nem de Salmão, nem de Atum. Conseguiu logo acertar em duas que eu realmente aprecio e que se preparam rápido.

Patê de atum:
*1 lata de atum ao natural;
*1 colher de sopa de philadelphia light;
*cebolinho a gosto.

É só misturar tudo e fica maravilhoso. Não é preciso maionese, nem mais gordura.
É bom para dipar com palitos de cenoura...

....e para fazer outra sandocha:
(Fotografia tirada à hora de almoço. Nota-se a presa)

Outra coisa rápida : saladas frias.
É juntar o que está no frigorifico e saborear!
Couscous integral, feijão verde, salmão com sementes de sésamo, milho, cenoura, tomate cherry.


No fim de semana passado, desgracei-me no talho do supermercado. Não trouxe nada que se visse e a conta foi grande!

O meu organismo andava a pedir-me carne vermelha.
Vontade satisfeita que não sou vegetariana.
Para colmatar todas as carências, o festim  repetiu-se na mesma semana.
Bifes de Vaca grelhado. 
Em cima, com penne integral e bróculos.
 Em baixo com salada de espargos verdes.

E os mirtilos? Grandes e bons!

O despertar tem sido repartido entre pão e papas.
Se penso que vou comer pão ao almoço ou jantar, faço as papas. Assim não fica tão repetitivo.


Já falei de comidas, já estou contente.

Andei a rever e editar posts antigos - blog anterior - e realmente, em relação à comida eu gosto de: fazer, fotografar, comer...e publicar para memória futura. Não é uma questão de ser uma diário alimentar porque não tiro a 30% das coisas, mas sim a boa sensação que aquilo me transmite.
...e qualquer dia compro uma Reflex!

Sem comentários:

Enviar um comentário