Avançar para o conteúdo principal

Receita Economica #1 e um bom-f-d-s!

Há algum tempo, mencionei que tinha visto em Abril, o programa Sociedade Civil sobre o tema: “É possível comer bem e barato?”. A minha resposta pessoal a esta questão é: SIM.
Já tinha discutido a questão com a minha irmã e é um assunto que me desperta interesse. Conseguir conciliar os bons hábitos alimentares com a carteira e não arranjar desculpas para comer "junk food" desnecessariamente, parecem-me bons motivos para tentar fazer receitas saudáveis e em conta.

Não será nada de muito novo, porque os meus menus já seguem essa linha, mas poderão ficar com uma melhor ideia dos custos.

Tenho a sorte de viver numa área “urbanizada” mas com muito espaço para as hortas. O pai e o sogro têm as suas produções e isso é sem duvida uma ajuda, mas evidentemente que não representa 15% do que consumo anualmente, por isso, ponho em prática algumas coisas básicas, tais como:

.Escolher os frutos e legumes da época – são mais baratos e saborosos na devida altura;
.Aproveito promoções de legumes que preparo e congelo para usar futuramente. Não sinto grande diferença entre fazer sopa com legumes frescos ou legumes que eram frescos e que foram arranjados e congelados;
.Sopa é um excelente prato para encher o corpo de vitaminas e nutrientes por um preço reduzido;
.Optar por marcas brancas desde que ou a que tiver melhor rácio entre a qualidade/preço;
.Cozinhar em mais quantidade para poupar na electricidade e no tempo;
.Levar a marmita para o trabalho;

Todas estas acções dão trabalho, mas certamente que compensam na saúde e na carteira.

As receitas que se seguem, foram feitos "numa virada". Meti no forno: 

.Beringela cortada às rodelas temperada com azeite, sal, alho em pó, paprika;
.Courgete cortada aos quadradinhos temperada com azeite, sal, alho em pó, paprika;
.Peito de frango temperado com azeite, sal, alho em pó, paprika;
.Lombo de salmão temperado com sal, azeite, sementes de sésamo e de linhaça;
.Cozi a massa;

...e depois foi só montar os pratos!

As contas que faço, são de acordo com os preços médios dos produtos e estou a ter em conta os temperos e electricidade... mas comprei o peito de frango em promoção, a courgete e o tomate são da horta do pai. Assim, os preços ficaram ainda mais baratos do que o apresentado.

 "Salada de frango no forno"
 . 1 peito de frango no forno cortado aos bocadinhos - proteína;
.30 gr de massa farfalle tricolor - hidratos de carbono;
.courgete e beringela no forno - legumes;
1 dose = 2.15€

"Salmão no forno com legumes"
. 1 lombo de salmão - proteína;
. grão - hidrato de carbono;
..courgete e beringela no forno e tomate - legumes;
1 dose = 2.55€

O dia de hoje começou às 6h20 com uma caminhada de 30 minutos...
 A "minha avenida" hoje de manhã.

Quando cheguei a casa fui fazer as minhas super papas... 
e descobri que a Aveia estava no fim (shame on me!).
 Resolvi a questão fazendo uma mistura de aveia, cevada e centeio.

Bom fim de semana!

Comentários

  1. Concordo contigo...basta fazer as contas e poupa-se imenso...e continua a ser saudável.

    Beijinhos
    Elisabete Cruz
    http://entretralhasepanelas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Olá Luciana :D

    Acho esta tua iniciativa fantástica, e é uma prova de como podemos comer bastante bem (e até com ingredientes que as pessoas julgam que são caros, como o peito de frango e o salmão) e barato :) Fico à espera de mais pratos :D

    Hoje regressei à cozinha :D Já tinha saudades ;)

    Afinal este fim-de-semana também vou à Benedita! Ultimamente parece que não quero outra coisa :P O Pedro tem um torneio de xadrez e eu vou com ele ;) Se quiseres combinar já sabes :D

    Beijinhos e bom fim-de-semana :D

    ResponderEliminar
  3. Estou completamente de acordo ctg.
    e é como tu dizes, dá trabalho, mas consegue-se.

    Na terra da minha avó há uma familia pobre que a mãe só dá batatas fritas de pacote aos miudos, mas não é por ser pobre... é por ter preguiça... um pacote de batatas fritas custa 150, e cada um comer 1 (que é como eles costumam passear na rua) já dá aí uma conta bastante grande.
    e já nem se fala de saúde............

    adorei os teus pratos :)

    Beijinhos grandes e um bom fim-de-semana para ti também!

    ResponderEliminar
  4. cá por casa 85% dos frutos e vegetais vêm da horta do meu avô :)
    gostei muito das receitas, já tenho saudades de comer beringela! adoro :3

    ResponderEliminar
  5. Gostei desta nova rubrica! Podes continuar!
    Quanto às tuas dicas, sigo-as todas. Sou fã de congelados, marcas brancas e produtos da época. Só tenho pena de não me darem assim tantas coisinhas caseiras... Beijo

    ResponderEliminar
  6. Ehehe boas dicas =) as pessoas kd leem vao axar banal mas a verdd e k em casa e no dia a dia nunca s lembram d nada assim!!
    eheheh beijinho*Bom fim de semana kerida!******

    ResponderEliminar
  7. Muitas dessas coisas já faço, porque eu sou da tua opinião. Aliás, cada vez menos a "fast food" é a versão mais económica.
    Às vezes tenho é preguiça de preparar as comidas para a semana, mas costumo pelo menos ter uma panela de sopa para a semana.

    Nota-se que os dias também já amanhecem mais tarde...

    Beijinhos e bom fim-de-semana!**

    ResponderEliminar
  8. Oi Lu,tudo bom?
    estou sumida ne?
    comecei faculdade aqui no Canada q 'e pra ser chef e com enfase em nutricao
    amoo :)
    adorei suas refeicoes :)
    vc tem facebook? la estou postando minhas comidinhas healthy :)
    bjinhos
    bom fds

    ResponderEliminar
  9. Olá Luciana

    Belos pratos como sempre. Foi contigo que me iniciei nos legumes no forno e agora são acompanhamento muito apreciado por aqui. O almoço de hoje teve direito a uma travessa deles. Tal como tu aproveitei o forno para assar um frango e lá coloquei uma travessa com os ditos (uma mistura para saltear)...A beringela é o único que ninguém aprovou...

    Beijinhos e bom fim de semana

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Um caso cabeludo...

Como é do conhecimento geral ( ou não!), a minha "área capilar" é dos sítios onde mais dinheiro tenho investido. Isto desde 2000 e troca o passo...
Sabem quando as mulheres se sentem invejosas com alguma coisa no corpo de outra mulher? Pois...a coisa que eu mais invejo é uma farta cabeleira e ver cabelos novos espetados a nascer! Esqueçam lá as coxas trabalhadas e os braços definidos! Se eu pudesse açambarcar alguma coisa de outra pessoa, era um cabelo mais farto.
Com a gravidez, não dava para fazer grande coisa, já que a maioria dos produtos eram contra indicados. Estava perfeitamente mentalizada que só iria retomar os tratamento lá para Outubro (supostamente seria quando deixaria de amamentar). Como as coisas tomaram outro rumo, deixou de haver razão para não atacar o mal pela raiz!
Alguns dias depois de ter parado a amamentação por completo, voltei aos cuidados capilares. Durante a gravidez o cabelo andou "o normal". Não senti "aqueles" benefícios tod…

Cuidados da pele - Rotinas e ácidos "The Ordinary"

Não sou dermatologista, nem facialista, nem especialista de coisa nenhuma, por isso a informação deste post reflecte a minha experiência pessoal e o que tenho pesquisado e lido em publicações que considero fidedignas.
Se me falassem há uns anos de "peeling" ou achava logo que era uma coisa muito radical e por "exfoliante" entendia que era aquela pasta dolorosa tipo "areia com agua". Com as pesquisas, fui entendendo as coisas de uma maneira diferente.

Adoro ouvir falar quem sabe realmente sobre produtos e explica as coisas de maneira que os leigos entendam. Recomendo vivamente duas senhoras que trabalham na "beauty industrie" : Caroline Hirons (UK) e  Stephanie Nicole (US) .

A minha pele da face sempre foi "boa". Não tive grandes crises de acne, nem marcas muito visíveis e sempre suportou confortavelmente as minhas oscilações de peso. Nos últimos anos, tenho-me preocupado mais com a qualidade da pele e menos com a maneira de disfarçar as im…

Hormonas e os seus efeitos colaterais

A queda de cabelo é um grande problema que tenho. Na realidade sofro de alopecia androgenética, ou seja "calvice tipicamente masculina". Vou controlando a situação com tratamento: gotas + pílula Diane 35 + Androcur. Este medicamente é o meu milagre e o meu desespero! Na Bula: "O Androcur é um medicamento hormonal que bloqueia o efeito de androgénios...; tem influência favorável em situações androgenodependentes, tais como crescimento excessivo de pêlos no hirutismo (NOT ME), perda de canelo (alopecia androgenética)..."(ME, ME!!!) Não é nada de alarmante porque me acontece SEMPRE que retomo o tratamento. Já tenho esta prescição há uns 3 anos e depois de alguns meses, faço uma paragem que acaba por coincidir com as alturas em que consigo andar mais equilibrada na balança.Tive de retomar o tratamento, mas estou expectante de que esta fase de adaptação, que costuma durar uns 3 a 4 meses, passe depressa. Os efeitos secundários em mim e que estou a sentir agora: Tensão Mamá…