Avançar para o conteúdo principal

O verdadeiro emplastro !

Passei o dia a pedir licença ao pescoço para me mexer. A noite foi um filme, em que acordava de hora a hora e tentava descobrir a posição menos má. Tinha metido um emplastro, que o médico me tinha receitado para a anca, mas não senti grande efeito.  Hoje de manhã, lembrei-me que tinha trazido da China, uns da “Tiger Balm” para o meu homem - que sofre das costas. Tem o verdadeiro cheiro da banha da cobra mas é potente porque aquece (também trouxe de arrefecimento). A seguir ao trabalho passei em casa da minha irmã para me fazer massagens. Quando os homens estão fora é que sentimos a falta deles!

 Este é mesmo "made in china". Curiosamente nunca encontrei na China as "lojas chinesas" como vimos em Portugal.
O emplastro Português vs Chinês


                             


Exercício Físico: Off. Não consigo dizer adeus, quando mais fazer algum desporto. Nem caminhada vai lá…

Comentários

  1. Oh as melhoras! :S Realmente é umas dores que nem te podes mexer! :S Quando tenho isso não faço nada, pode ser que esses emplastros funcionem! ;)
    Sejam chineses ou não! :D

    ***

    ResponderEliminar
  2. Também já coloquei emplastros chineses (dos verdadeiros, porque trabalho numa empresa chinesa) na cervical e correu bem, sente-se o calorzinho a entrar na pele... As melhoras e eu sei que isso dói e ficamos com o dia todo estragado, com falta de qualidade.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Minha querida, desejo as tuas rápidas melhoras!
    Beijinhos ****

    ResponderEliminar
  4. já respondi :)

    beijinhos e as melhoras :s

    ResponderEliminar
  5. ohh as melhoras !!!!! já foste à china ?? ahah eu por acaso gostava de lá ir, e sim lá n há lojas dos chineses cm cá .... lá tem outra qualidade claro!
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Diana, a China foi o pais a que mais vezes fui a trabalho, mas provavelmente já não regresso mais lá porque mudei de emprego :)
      Se também há muitos pobres, também há muitos ricos e podes ter a certeza que quem anda com LV, Dior ou Chanel tem dinheiro para as comprar, porque as falsificações vão para a Europa, América e África!

      Eliminar
  6. Olá Luciana

    Isso é bem tramado, por vezes acordo assim e é do pior!
    O pior que tive durou uma semana, e por acaso foi nas férias! Em vez de ferias de sonho foram de pesadelo!

    Espero que melhores rapido.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Olá olá!
    espero sinceramente que melhores rápido dessa coisa, é mesmo chato quando temos algo que nos deixa desconfortáveis a toda a hora.. Mas vai passar rápido :) Esqueço-me sempre do meu copo de água com limão logo pela manhã, que cabeça a minha!! Vamos ver se amanhã não falho :D

    Beijinhos e boas melhoras Luci!*
    http://alifescrapbook.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. o meu pai tem uma coisa dessas mas num frasquinho pequenino de vidro como aqueles dos lipbalms sabes? isso aquece que se farta mas faz maravilhas... esse teu jantar está a olhar para mim :P

    ResponderEliminar
  9. Espero que as dores sejam já só uma má memória. Nunca mais comentei o teu blog mas continuo a visitar-te regularmente. :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Olá Luciana. Mas que chatisse... espero que melhores... vim cá para te deixar um beijinho e te desejar uma Feliz e Santa Páscoa.

    Beijinhs e as melhoras

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Um caso cabeludo...

Como é do conhecimento geral ( ou não!), a minha "área capilar" é dos sítios onde mais dinheiro tenho investido. Isto desde 2000 e troca o passo...
Sabem quando as mulheres se sentem invejosas com alguma coisa no corpo de outra mulher? Pois...a coisa que eu mais invejo é uma farta cabeleira e ver cabelos novos espetados a nascer! Esqueçam lá as coxas trabalhadas e os braços definidos! Se eu pudesse açambarcar alguma coisa de outra pessoa, era um cabelo mais farto.
Com a gravidez, não dava para fazer grande coisa, já que a maioria dos produtos eram contra indicados. Estava perfeitamente mentalizada que só iria retomar os tratamento lá para Outubro (supostamente seria quando deixaria de amamentar). Como as coisas tomaram outro rumo, deixou de haver razão para não atacar o mal pela raiz!
Alguns dias depois de ter parado a amamentação por completo, voltei aos cuidados capilares. Durante a gravidez o cabelo andou "o normal". Não senti "aqueles" benefícios tod…

Cuidados da pele - Rotinas e ácidos "The Ordinary"

Não sou dermatologista, nem facialista, nem especialista de coisa nenhuma, por isso a informação deste post reflecte a minha experiência pessoal e o que tenho pesquisado e lido em publicações que considero fidedignas.
Se me falassem há uns anos de "peeling" ou achava logo que era uma coisa muito radical e por "exfoliante" entendia que era aquela pasta dolorosa tipo "areia com agua". Com as pesquisas, fui entendendo as coisas de uma maneira diferente.

Adoro ouvir falar quem sabe realmente sobre produtos e explica as coisas de maneira que os leigos entendam. Recomendo vivamente duas senhoras que trabalham na "beauty industrie" : Caroline Hirons (UK) e  Stephanie Nicole (US) .

A minha pele da face sempre foi "boa". Não tive grandes crises de acne, nem marcas muito visíveis e sempre suportou confortavelmente as minhas oscilações de peso. Nos últimos anos, tenho-me preocupado mais com a qualidade da pele e menos com a maneira de disfarçar as im…

Hormonas e os seus efeitos colaterais

A queda de cabelo é um grande problema que tenho. Na realidade sofro de alopecia androgenética, ou seja "calvice tipicamente masculina". Vou controlando a situação com tratamento: gotas + pílula Diane 35 + Androcur. Este medicamente é o meu milagre e o meu desespero! Na Bula: "O Androcur é um medicamento hormonal que bloqueia o efeito de androgénios...; tem influência favorável em situações androgenodependentes, tais como crescimento excessivo de pêlos no hirutismo (NOT ME), perda de canelo (alopecia androgenética)..."(ME, ME!!!) Não é nada de alarmante porque me acontece SEMPRE que retomo o tratamento. Já tenho esta prescição há uns 3 anos e depois de alguns meses, faço uma paragem que acaba por coincidir com as alturas em que consigo andar mais equilibrada na balança.Tive de retomar o tratamento, mas estou expectante de que esta fase de adaptação, que costuma durar uns 3 a 4 meses, passe depressa. Os efeitos secundários em mim e que estou a sentir agora: Tensão Mamá…