segunda-feira, 26 de março de 2012

1 ano livre de açúcar...

Advirto desde já que sou feliz e o meu psicológico não sofre com esta minha posição! Acho que cada um deve de ter a capacidade para fazer as suas escolhas a nível alimentar.
Faz hoje 1 ano que não ingiro alimentos com açúcar adicionado. Isto inclui: bolos e doces de toda a espécie e feitio, bolachas, biscoitos, chocolates...
Se tomei esta decisão de uma forma deliberada? Não. Simplesmente foi acontecendo e eu deixei estar. Na altura, queria emagrecer e as minhas restrições alimentares tinham de ser nessa área. Atingi o peso que queria e o meu organismo deixou de me pedir esses alimentos. Confesso que já engordei depois disso (o inverno é terrível para mim e estamos a tratar de restabelecer a situação) mas nem mesmo no Natal comi as “iguarias”.
Se senti ou sinto falta destes alimentos? Se sinto desejos? Sinceramente não. De momento parece uma coisa tão incutida em mim que acaba por ser natural.
Por exemplo, só este f-d-s passei por todas aquelas comemorações e o que mais me esforcei para não atacar foi no pão, frutos secos e fruta. Na festa do meu pai, todos elogiaram os bolos da minha mana (muito prendada nesta área!) : bolo de bolacha, de chocolate, bolo de bomboca…, mas eu nem sequer salivei.
No trabalho, cada vez que alguém faz anos, a tradição é levar um bolo ou uns bolinhos, e nem me faz diferença que gozem comigo. Vou ao convívio, como o meu lanchinho, partilho do cafezinho, mas exerço a opção de não comer a doçaria.

Pode parecer radical, mas sei perfeitamente que se abrir um pacote de bolachas, eu não vou comer só uma ou duas. Sei que vou comer o pacote inteiro. Se numa festa comer uma fatia de bolo, não me consigo ficar por aquela. Vou provar tudo e mais alguma coisa. E entro num ciclo vicioso que só me faz mal à saúde e a  nível psicológico acaba por ser avassalador. Não sei lidar com estes alimentos de uma forma racional e a minha opção é não começar, mas não encaro isso como uma privação, sofrimento ou castigo. É apenas uma escolha. Se amanhã decidir que estarei melhor a comer doces, então fá-lo-ei.
Mas não me venham dizer que aquele açúcar me faz falta! Há alimentos que como e têm açúcar naturalmente presente: fruta, fruta e mais fruta ( e eu como aos quilos), e há alimentos que inevitavelmente têm açúcar ou adoçantes: iogurtes.

Começo também a achar que as gulodices em excesso que comi durante 20 anos e as que comi em mais moderação mas de uma forma compulsiva durante 11 anos, foram suficientes para o meu corpo. Este último ano, foi um ano de mudança e adaptações, mas foi também um mais felizes e satisfatórios desde que me lembro, tanto a nível pessoal, como profissional, como alimentar. Talvez a redução de açúcar tenha contribuído para isto.

Jantar: sopa de legumes; esparguete integral com salmão e mini gambas, pimento vermelho e verde, sementes de sésamo e de linhaça com molho de soja
Detalhe o meu jantar.

Exercício Físico: aula de aeróbica 50 minutos (vou agora...)

Até amanhã...

21 comentários:

  1. Olá Luciana! :D

    Vou responder às tuas questões antes que me esqueça :)

    Realmente isso das francesinhas aconteceu! :P É que ontem eu e o P. decidimos fazer as nossas francesinhas saudáveis para hoje, e então eu escrevi um post com a receita e guardei-o nos rascunhos. Hoje estava a editá-lo e publiquei-o sem querer :D Tirei-o logo, mas fica guardado na mesma :P Peço desculpa ;)

    Não cheguei a pôr a receita da minha mãe porque ela faz tudo a olho! Põe grelos (usa dos congelados da Bonduelle, ela diz que faz toda a diferença), espinafres (congelados também, daqueles que têm queijo), azeitonas e alho. Eu acho que o busílis da questão é mesmo os espinafres com queijo, porque eu compro dos normais e não fica igual :(

    Agora sim ao teu post :D Eu acho bastante admirável que te tenhas decidido a isso e te mantenhas fiel à tua decisão :) Acredita que eu sei o que é estarmos bem com as nossas decisões mas ter de estar constantemente a explicar aos outros porque é que não comemos x ou y ;) Se te sentes bem assim e se estás feliz é o que realmente interessa! ;) Eu também já fiquei muito tempo (não sei se foi um ano, mas foram certamente seis meses) sem comer alguma espécie de doce ou fritos. Hoje em dia permito-me alguma indulgência de vez em quando porque sei que me controlo e que fico satisfeita :) Mas se isso não acontece contigo percebo que não o queiras fazer ;)

    O teu blog foi o primeiro que eu comecei a seguir (possivelmente há mais de um ano) e sempre admirei a tua força de vontade ;)

    Muitos beijinhos e boa aula de aeróbica :D

    ResponderEliminar
  2. CLAP! CLAP! CLAP!!! Ó pra mim a bater-te palmas... de pé, amiga.
    Acredito sinceramente que seja como tu dizes, deixas de comer e o corpo deixa de te pedir. Acredito, porque é o que me acontece com os fritos.
    E tens razão, a fruta tem o açúcar necessário. De qualquer modo tenho mesmo de te admirar, nunca eu seria capaz de fazer o que fazes. Beijo

    ResponderEliminar
  3. Fogo parabéns! Eu estou agora no inicio mas espero conseguir também, ando viciada em doces e não consigo parar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Acho que cada um deve consumir o que precisa detesto os 'impingões' do "só um um bocadinho não faz mal".
    Eu não me importo que não proves os bolos, porque na maior parte das vezes nem eu provo, gosto mesmo mais de fazer do que de os comer.

    ResponderEliminar
  5. É uma atitude e uma opção muito inteligente diria eu!
    Se fosse eu a tomá-la teria que ser muito corajosa também! A dieta que sigo não tem sido tão rigorosa principalmente no que toca às bolachas a meio da manhã, mas irei substitui-las pela maçã e pelas amêndoas e espero que me saciem tempo suficiente para chegar ao almoço confortável :)

    Gostei muito do blog!
    Vou ficar a seguir, e de certo irei retirar ideias para receitas futuras! Obrigada! Bjs**

    ResponderEliminar
  6. Acho que fizeste lindamente em começar exactamente da maneira que começaste este texto. As pessoas têm que entender que cada um é feliz à sua maneira e deixar de se meterem tanto na vida dos outros!

    Posto isto, eu não sei se não seria um pouco radical nunca mais quereres comer açucares na tua vida, mas sei que não é esse o teu objectivo! ninguém sabe o dia de amanhã e o q interessa e que te sintas bem ctg e que te sintas livre de voltar a comê-los quando te apetecer... e mais, aprender a viver com eles! Comer um é difícil, sim, mas é possível. e se isso um dia te deixar mais feliz, vou aqui estar para apoiar essa decisão e ajudar-te a aprender a viver dessa nova maneira! :)

    Eu, pessoalmente, gostava de aceitar o desafio por uns tempos. mas nunca por um ano, pq sei q soi muito feliz a comer doces!! :P

    beijinhos Lu!!

    ResponderEliminar
  7. Penso que nunca comentei o seu blog. Há um ano atrás sensivelmente tb comecei um plano de reeducação alimentar... aos poucos fui consguindo nao sentir falta de nenhum desses alimentos. Mas num período de maior stress voltei a comer... e eu sou 8 ou 80, se como uma bolacha como mesmo o pacote todo ='( E eu pensava que nunca mais iria conseguir cometer tantos excessos alimentares, em um mês e meio deitei a perder mto do trabalho que tinha conquistado durante 10 meses. Não se deixe ir abaixo, Luciana. Não caia no erro de "só um bocadinho não faz mal" ou de acreditar quando dizem "estás magra demais". Não mesmo! Acredite em mim. Agora tou a fazer um esforço para voltar aos bons hábitos que tenho conseguido manter durante a semana. Mas ao fim de semana o pão sempre me atraiçoa. Ler o seu texto ajudou-me a ter mais força para continuar. A minha relação com a comida é mto má. Eu gosto mto de comer. E simplesmente como por compulsão, quando começo não consigo parar. ='( Tenho certeza que vou voltar a conseguir ser como a Luciana. Eu já assim fui por longos meses. Nunca se deixe "cair" em tentação. Eu tb sentia isso... que não precisava mesmo de doces nem de porcarias.Até ao momento em que por stress voltei a come-los por compulsão. E só consegui sair disso quando os problemas diminuiram. A comida é o meu refúgio. É triste para mim admiti-lo. Neste momento, já consigo novamente resistir a tudo excepto ao pão... como broas inteiras quando começo a comer. Mas sei que vou conseguir contornar isto. O importante é quebrar esta relação de dependência. Obrigada pelo seu contributo. Ajudar-me-á com certeza a conseguir ultrapassar e atingir novamente o peso que pretendo e ter uma boa relação com a comida. Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Ola Luciana

    Parabéns pela determinação, eu também quase não tenho comido nada com açúcar e sinto-me bem. Se retomar fica de facto viciante. A Joana diz que o segredo é saber come-los moderadamente e isso é que é difícil, e é de facto. Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Não vejo mal nenhum em adoptares este estilo de vida. Não te faz mal a nível físico e não me parece que te esteja a fazer mal a nível psicológico. O único "senão" que vejo é o facto de dizeres "Não sei lidar com estes alimentos de uma forma racional e a minha opção é não começar". Talvez devesses tentar aprender a lidar com esses alimentos de forma saudável...
    No entanto, desde que não te sintas mal por tomares tal decisão (mas tens de ser mesmo sincera contigo própria, não te enganes), não vejo mal nenhum e quereres ser saudável. Muito pelo contrário, estar fisicamente saudável é meio caminho andado para um bem estar psicológico (tão ou mais importante como o físico).
    Beijinhos!

    (adoro o teu blog, embora não me pronuncie muito...)

    ResponderEliminar
  10. Olá Luciana,
    Desde já dou-te os parabéns por teres conseguido..
    Eu estou numa fase de ressaca.
    Ando a evitar ao máximo, e tenho-me ficado pelas gelatinas..
    Aqui no escritório é difícil. todos os dias há doces. Ou Pasteis de Belém, ou fofos de Belas, ou pasteis de Tentúgal, ou Ovos moles... enfim também é preciso ser-se muito forte..
    Mas estou muito contente por ti.. continua.
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Luciana,

    já te disse várias vezes que admiro muito esta tua força de vontade e o facto de conseguires estar tanto tempo sem comer doces.
    Eu já quis ter uma atitude idêntica mas ainda não consegui. Talvez porque ainda não chegou o momento.
    Sou como tu, não consigo comer 1 bolacha sem queres comer o pacote todo. Comecei por lutar contra isto, e tentar comer 1 bolacha sem ter que comer um pacote todo, ou a comer uma fatia de bolo sem ter que comer o resto dos doces.
    Um dia de cada vez... Quando conseguir controlar as minhas compulsões talvez consiga o resto. :)

    bjinhos

    ResponderEliminar
  12. Olá Luciana =)
    Obrigada pela força, hoje é um novo dia sem dúvida.
    Muitos parabéns pelo teu ano de mudanças boas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Cada um faz as suas opções e acho que a tua não é muito radical, talvez dificil e chato por vezes por se calhar teres de explicar as pessoas porque não queres comer doces. As pessoas não entendem certas opções. Eu cá só tenho um grande pecado que tento controlar: o chocolate. Não é todo e qqr um mas faz estragos!! bjs e força!!

    ResponderEliminar
  14. Oi Luciana!
    Se tens dificuldade em lidar com essa situação acho q fazes mto bem em cortar completamente. Eu pessoalmente acho q não conseguiria, mas admiro-te por conseguires.

    Quanto ao organismo necessitar de açucar para mim são tretas, concordo em pleno quando dizes q comes açucar saudavel q chegue, através de fruta etc.

    A tua massinha tem cá um aspecto...
    Beijinho

    ResponderEliminar
  15. Eu ainda não desisti de tentar conviver com os doces e ainda assim manter uma vida saudável, sem excessos constantes. Com exercício e dias maioritariamente bons. Estou a apostar mais no equilíbrio do que no radicalismo, mas entendo perfeitamente a tua decisão e respeito-a.

    Aliás, estou prestes a fazer uma decisão semelhante com a carne e, quem sabe, com todos os produtos de origem animal. Sei bem que somos um bocado marginalizados ou carimbados de "pessoa com a mania" ou "do contra" ou "complicadinha" porque não nos enquadramos no tipo de alimentação portuguesa carregada, no teu caso, de bolos e doces conventuais e, no meu, de carnes de todos os tipos, bacalhaus, ovos, leites, queijos, presuntos e manteigas. Temos de andar com a marmita atrás, mas é algo à nossa responsabilidade e ninguém tem o direito de nos julgar.

    Estou contigo! Beijinho grande *

    ResponderEliminar
  16. Olá Luciana!

    Bem que admiração que eu tenho por ti! Muita força de vontade está aí incutida.. Parabéns!

    Ai mulher, a tua comida! Quando me convidas para jantar? lol

    Beijinho

    ResponderEliminar
  17. Não consigo ver-me livre do açucar! Isso é que é a verdadeira força de vontade. Parabéns|

    ResponderEliminar
  18. Admiro muito isso!!!
    eu nao consigo, mas já ando a conseguir comer fatias fininhas, e só 1 quadrado de chocolate (o que para mim já é menos mau. lol)

    Essa massa deixou-me a salivar... lol

    Beijinhos grandes :D

    ResponderEliminar
  19. Parabéns, q eu te admiro já sabes. Eu como poucos doces, nas festas como. Mas apetece-me todos os dias.

    ResponderEliminar