domingo, 26 de fevereiro de 2012

Coisas da vida...

Nos últimos dias não me tem apetecido sequer ligar o pc.
Desde quinta feira de manhã que entrei em estado de apatia... Há acontecimento que nos fazem pensar no essencial da vida, e a morte de uma conhecida por acidente automóvel, é uma daquelas coisas que mexe connosco. 40 anos, com uma filha de 14 e com uma relação excepcional entre elas - eram as melhores amigas. Os desígnios da vida têm destas coisas que não se percebem muito bem, e ver a dor daquela família custou-me muito. É o aperceber de que, de um minuto para o outro podemos perder quem mais amamos sem termos dito tudo o que queríamos, sem termos as situações resolvidas, e que por vezes ocupamos o nosso tempo com coisas sem importância e negligenciamos o que realmente importa. 

Mudando de assunto....a nível alimentar, tem sido mais ou menos, mas desde o funeral que tenho vingado os meus sentimentos com pão e massa!! Porque a minha alimentação vai estar sempre ligado ao lado emocional e a minha batalha é saber controlar isso...

Algumas das refeições principais (sempre com a sopa em primeiro lugar)





Na semana passada, mencionei que tinha ido ao "Lidl" e estas foram as compras. Uma vez por mês, faço "aquelas compras mensais", e durante o resto do mês vou fazendo as compras de manutenção: legumes e fruta fresca, iogurtes, outras coisas pontuais que me fazem mesmo falta ou boas promoções que não se podem perder...
Água não pode faltar...
 Coisinhas que me faziam falta para completar os menus
 Os legumes frescos
 A fruta
e o salmão (que adoro!)!

E as compras de hoje:

Tenham um bom domingo...

8 comentários:

  1. Não fiques a pensar demasiado no assunto...Todos teremos de a enfrentar de muito mais perto, é bom termos noção disso, mas não devemos sofrer por antecipação. Vive a vida, e aproveita ainda mais os teus, para ela fazer sentido, porque essa é realmente a razão de viver. Beijo e força na volta á "normalidade"..

    ResponderEliminar
  2. eu acho que no fundo toda gente relaciona um pouco a alimentação com a vida no geral (isto inclui os sentimentos). É importante manter o controlo, mas saber que não temos que nos "punir" se um dia nos apetecer comer mais do que o normal... o importante é sentirmo-nos bem por comer ou por não comer :)

    boas comprinhas

    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. O meu problema sempre foi a ligação emocional com a comida também. Mas o importante agora é que te animes. Lamento muito pela situação, e sem dúvida que quando passam por nós pomos tudo em causa, porque tudo pode mudar em segundos e ficamos muito mais conscientes disso. Mas é por isso mesmo que deves aproveitar cada segundo da tua vida para valorizares tudo o que te rodeia e aqueles que te são mais queridos. Força! *

    ResponderEliminar
  4. A morte mete-me muito medo, e põe-me a pensar muito tb...
    desde que faleceu uma pessoa da familia que eu amava muito, que já tinha passado por muito e que conseguiu recuperar de tudo, e um dia caiu e nao se conseguiu levantar mais é que eu tenho tido mais medo de perder alguém, e é um dos motivos de eu ter quase uma "obsessão" de querer vê-los para ver se estão bem.
    Mas a verdade é que não podemos pensar muito no assunto... se não, nao aproveitamos nada do que vivemos...

    Tu encontras sempre iogurtes de muitos sabores no minipreço, eu nao! LOL
    eu só soube que havia mais sabores, sem ser o natural, pelo teu blog :D

    Muita força... e como tu me disseste a mim, vamos pensar em nós...

    Obrigada :) muitos beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Olá :) Durante a minha curta vida 'só' tive de passar por quatro mortes próximas: um avô e uma avó (doença prolongada) e dois amigos (um suicídio por enforcamento e outro depois de uma longa luta contra a leucemia). No entanto, convivo de perto com a doença e a morte e sei o que custa, porque nunca estamos preparados e porque ficamos a pensar no quanto nos falta fazer e no que nos falta resolver. A mim a tristeza (e a apatia) dão-me sempre para não ter fome, mas acho que é natural sentires-te mais confortada pela comida. Mas não te preocupes, esta fase vai passar ;)

    Beijinhos e volto a dizer que a Benedita é uma terra mesmo fantástica :)

    ResponderEliminar
  6. Olá Luciana. Já estava a estranhar a tua ausência, e fico triste por ter sido pelo motivo que foi... os meus sentimentos...
    Acho que uma grande maioria das pessoas, quando se sentem mais em abaixo "refugiam-se" na comida... mas tens tudo controlado, de certeza...
    Espero que andes mais animadinha...
    Beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  7. Creio que a comida vai estar sempre ligada ao nosso estado emocional. Há dias e fases na vida que não dá e só queremos colocar os nossos problemas e dor na comida. Porque ela dá-nos uma sensação momentanea de prazer, felicidade, satisfação... por momentos perdemo-nos a saborear algo maravilhoso, apetitoso... É super normal e quando eu estou em baixo tb quero comer de tudo.

    Lamento imenso a perda... felizmente nunca tive nenhuma dor parecida.

    beijocas

    ResponderEliminar