Mensagens

Passadiços do Paiva – da teoria à prática

Imagem
Esta foi a excursão que tinha todas as premissas para ser feita com um tempo ameno e sem grandes reboliços…mas os planos saíram todos ao contrário. Não foi por isso que deixou de ser um passeio interessante e a verdade é que gostei da experiência.
“Final de Março” e o nosso cérebro activa logo “ primavera e bom tempo”. Fomos acompanhado as previsões de tempo e deu para perceber que não ia ser famoso, mas decidimos ir na mesma. A excursão estava paga e para mim, quando assumo um compromisso, não gosto de deixar os outros mal. Se fosse uma ida independente, provavelmente teria ficado sem efeito.
O dia começou às 5h20 da manhã, depois de apenas 4 horas e pouco de descanso. O encontrou-se deu às 6h30, mas efectivamente a excursão só saiu da Benedita às 06h50. Dois autocarros e 110 pessoas no total.
A viagem de ida demorou 4 horas porque houve engano no caminho. O pior foi que, esse engano deu direito a 1 hora de curvas, no meio de uma serra onde não se via viva alma. Fiquei MUITO enjoada e m…

Março...de 1 a 31!

Imagem
Não senti Março passar.  Se olhar para trás, acho que nem fiz nada. No entanto…
Desde dia 04 de Março que,com grande consistência, tenho feito vlogs semanais e com registo diário das minhas coisas de dia-a-dia, por isso sei que não foi um mês que passou em vão. Os vídeos já estão editados, mas estão na esfera privada. Tenho-me divertido muito com a edição e é muito engraçado ver algumas reações que eu nem me lembrava que tinha tido. Inclusive, ando a editar coisas que gravei no ano passado. Se bem que eu ache que a escrita (no blog) é importante, ultimamente tenho sentido falta de alguma coisa mais “vivo e vivido”. Acho que as fotografias continuam a ser ótimos “auxiliares de memória” para acontecimentos especiais, mas é mais difícil de nos conseguirmos “lembrar” e “duplicar” os detalhes. Depois do meu pai falecer, eu tive um mini ataque de pânico a pensar “ e se eu me esqueço do timbre da sua voz, da maneira como ele ralhava com a televisão, da maneira como ele “falava a ralhar”....??!!!…

O mês mais curto!

Imagem
Fevereiro foi um mês que correu bem e teve um bocadinho de tudo.

Carnaval

Não dou grande crédito ao Carnaval, mas com o Diego na creche e como há actividades planeadas, é inevitável que me passe completamente ao lado. Na quinta feira o tema era livre e depois de muita insistência decidiu que não se importava de ir  de "doutor". Tudo muito improvisado e com um custo mínimo porque não estava interessada em gastar fundos com isso; Na sexta feira, o tema era as profissões e foi a gosto: bombeiro! Pela primeira vez, consegui ir ver o desfile e ele ficou super feliz por eu conseguir estar presente.

Trabalho e Viagem

No domingo desse fim de semana, fui para Frankfurt - Alemanha. A empresa para a qual trabalho, estava presente numa feira e estive lá a dar apoio e a conhecer alguns clientes.  Uma vez que era trabalho e não lazer, fomos directamente do aeroporto para a feira, da feira para o hotel e vice versa. Só dei uma passadinha rápida pela "DM" porque era perto e a camin…

Cuidados da pele - Rotinas e ácidos "The Ordinary"

Imagem
Não sou dermatologista, nem facialista, nem especialista de coisa nenhuma, por isso a informação deste post reflecte a minha experiência pessoal e o que tenho pesquisado e lido em publicações que considero fidedignas.
Se me falassem há uns anos de "peeling" ou achava logo que era uma coisa muito radical e por "exfoliante" entendia que era aquela pasta dolorosa tipo "areia com agua". Com as pesquisas, fui entendendo as coisas de uma maneira diferente.

Adoro ouvir falar quem sabe realmente sobre produtos e explica as coisas de maneira que os leigos entendam. Recomendo vivamente duas senhoras que trabalham na "beauty industrie" : Caroline Hirons (UK) e  Stephanie Nicole (US) .

A minha pele da face sempre foi "boa". Não tive grandes crises de acne, nem marcas muito visíveis e sempre suportou confortavelmente as minhas oscilações de peso. Nos últimos anos, tenho-me preocupado mais com a qualidade da pele e menos com a maneira de disfarçar as im…

Ready or not... 2018 está aí.

Imagem
Não sinto vontade de fazer grandes balanços. Não sinto que tenha havido qualquer corte entre ontem (2017) e hoje (2018). Deitei-me e acordei exactamente igual, mas percebo que em termos de calendário seja tempo de fazer balanços e resoluções.
Na verdade se olhar para 2017, parece que só houve dois grandes momentos: um muito bom : a mudança de emprego e outro muito mau : a morte do meu pai.  O novo emprego (novos horários e nível de pressão muito diferente) deu-me a oportunidade de ser uma mãe mais presente física e psicologicamente: fizemos actividades, enquadrámos novas rotinas e consegui dar-lhe mais apoio.  A nível pessoal, a mudança profissional foi teve muita influência em mim : estou "mais leve", muito menos ansiosa e com vontade de projectar o futuro. O choque de realidade que levei com a morte do meu pai fez-e ter certeza de que na vida, ironicamente só a morte é que não tem remédio, todo o resto, por mais escuro que o buraco possa parecer, há sempre caminhos difere…